Por Que Decidi Estudar Para Ser Juiz de Direito

Leia nesse texto algumas das razões que me levaram a estudar para me tornar um Juiz de Direito.

Olá. Prazer! Tudo bem? Meu nome é Rafael. Sou advogado e futuro Juiz de Direito. Muitos me perguntam porque decidi estudar especificamente para essa carreira. Aqui irei brevemente discorrer um pouco sobre algumas das razões que me levaram a fazer essa escolha. Quem sabe não lhe ajudo a escolher a carreira jurídica mais indicada para você?

Minha vida com concursos começou relativamente cedo. Iniciei nela quando eu tinha 14 anos, estudando em preparatórios para escolas federais e militares.

Honestamente, os obstáculos eram grandes. Eu não gostava de estudar, e ia mal na maioria das matérias do colégio. Também pesava o fator financeiro. Fora o fato de eu ser um tanto preguiçoso... Receita pronta para o fracasso, na opinião de alguns (sim!, em tenra idade eu já tinha alguns parentes e coleguinhas que diziam que eu não chegaria nunca a lugar nenhum).

Naquele momento, com o avançar da maturidade, comecei a entender as dificuldades que eu e minha família passávamos. Isso me levou a uma dedicação cada vez maior. O resultado é que aos 16 anos eu colecionava algumas aprovações: havia passado em 2° lugar para o Colégio Pedro II, em 9° para o CEFETQ-RJ (atual IFRJ), para o CEFET-RJ e para o Colégio Naval.

Alguns anos depois, pedi baixa da Marinha e fiz mais uma prova: o famoso Enem. Obtive boa pontuação e fui aprovado para a Faculdade Nacional de Direito (FND-UFRJ). Mas não foi aí que iniciei meus estudos superiores. Para minha surpresa, com minhas notas consegui uma bolsa integral no IBMEC-RJ, universidade com a qual eu jamais teria condições de arcar naquele momento de minha vida. Para lá eu fui!

No nono período, passei na OAB (mais uma aprovação!). E conforme vinha o fim deste ciclo, eu ainda tinha dúvidas entre advogar e prestar concurso. Fiz alguns estágios durante a faculdade, mas ainda assim estava difícil escolher uma carreira do Direito. E via que vários colegas se sentiam da mesma forma.

Iniciei os estudos para carreiras jurídicas assim que finalizei a monografia. Em paralelo, estava advogando - e gostando. Num dado momento, parei de estudar. Eu estava evoluindo profissionalmente e curtindo isso. Com o tempo, no entanto, comecei a sentir certa incompletude com relação à minha profissão, apesar de gostar dela e admirá-la. Fiz breve pausa e refleti sobre mim mesmo e qual seria a carreira ideal para mim.

Apesar de ter decidido estudar para concursos, eu nunca havia me imaginado de verdade exercendo uma atividade pública na área jurídica. E fazer isso é importante para saber em que carreira exatamente você se encaixa. Isso tem a ver com o perfil individual de cada um. Assim, criei opiniões pessoais que me ajudaram a decidir sobre qual seria o melhor caminho para mim e voltei a estudar direcionado para ele. A seguir, narro um pouco sobre cada uma e espero que isso lhe seja útil para ajudar em sua escolha:

Carreiras de Defensor Público, Procurador e Promotor de Justiça

Começando pelo Defensor, este profissional deve estar pronto para ouvir, lidar com amplas emoções, das mais variadas, às vezes sendo quase um psicólogo (sem ser) para seus assistidos, de modo a lhes dar uma gota de esperança no meio de um incerto mar que é o Direito para quem não tem conhecimento jurídico (às vezes até para quem tem).

Muitas vezes ele terá que defender mesmo sem concordar. É seu trabalho. Um exemplo simples para ilustrar é a hipótese de um estuprador que precise ser assistido. O Defensor terá que ouvir o acusado, não importando a gravidade de seu crime, e agir em sua defesa ainda que pessoalmente tenha como opinião que o indivíduo é culpado.

Não é que eu não goste de atender e ouvir as pessoas, nem seja incapaz de fazer o apontado caso tenha a obrigação. Mas normalmente gosto de medir opiniões, dados, fatos e tirar minhas próprias conclusões. Então, assim como na advocacia, achei que poderia me sentir incompleto se seguisse a carreira de Defensor Público.

O mesmo se aplicaria caso eu seguisse a carreira de Promotor de Justiça, mas por outro viés: este deve zelar para que a justiça seja feita e os crimes, esclarecidos; na maioria das vezes (senão sempre) deve partir da opinião de que os acusados são culpados até que se prove o contrário no desempenho de suas atividades. Lógico que existem exceções, mas a ideia básica, a princípio, é essa.

Também deve atuar como fiscal da lei, certificando que ela está sendo cumprida, e emitir pareceres em outras situações. Apesar de eu achar pessoalmente essas atividades bem interessantes, o modo de atuar previamente narrado me parece ser distinto ao meu perfil.

Por fim, o Procurador atua como advogado. Eu já exerço essa profissão e estou buscando outra carreira. Logo...

Assim, apesar de não ter desconsiderado totalmente tais possibilidades (admito que flerto com elas de vez em quando), preferi me projetar numa carreira diferente, e me dedicar inteiramente a isso.

Carreira Policial

De cara eu tive que desconsiderar para mim essa carreira por uma questão pessoal bem simples: eu não possuo carteira de motorista, e pelo que noto, os concursos costumam exigi-la. Então não precisei me esforçar muito para excluir a possibilidade.

Mas, de modo a emitir uma opinião e não deixar passar em branco, acho que a carreira policial exige certa vocação. Meus colegas que hoje são policiais sempre disseram que queriam essa profissão. Para eles, era ela ou nada. Eu nunca me imaginei exercendo tal atividade, então provavelmente não possuo essa vontade inerente e necessária à categoria.

Carreira de Juiz Federal

Essa foi difícil de "excluir", mas o fiz por uma questão bem simples: apesar de ser nascido e criado no Rio de Janeiro, eu gosto muito de cidades interioranas e não curto o agito das grandes metrópoles. Pessoalmente, acredito que o Juiz de Direito tem mais chances de se tornar titular numa cidade pequena do que o Federal. E quanto menor, para mim, melhor. Atualmente moro numa cidade com pouco mais de 30 mil habitantes. O Tribunal Federal mais próximo fica numa localidade com população dez vezes maior.

Carreira de Juiz de Direito

Com essa eu me identifiquei de uma forma que não esperava.

Como levantei acima, gosto de medir dados, fatos, opiniões, e tirar conclusões sobre eles. Engraçado que faço isso todos os dias de forma automática e sem notar (meus amigos e familiares que alertam quando faço entre risos). Na faculdade, colegas e professores também perceberam isso. Mais de uma vez sugeriram que eu seguisse essa carreira. Dois Juízes com quem estagiei disseram que eu seria um excelente magistrado.

A verdade é que eu nunca levei tais opiniões a sério, achava que diziam para me elogiar. Não estava olhando para mim mesmo. Quando o fiz, não consegui parar de me imaginar togado.

Eu não diria que é um sonho que sempre tive. Mas se tornou. E agora corro todos os dias atrás dele.

No decorrer dos anos conversei com vários juízes que conheci. Ouço muito falar da "solidão do momento da decisão", dentre outros assuntos, e me imagino exercendo cada um deles.

Outro fator que considero para tal carreira é que acho que o Juiz deve ser calmo, equilibrado e imparcial. São características com as quais me identifico. No meu dia a dia profissional, é lógico que sou parcial a favor dos meus clientes e os defendo com unhas e dentes, mas no geral prefiro manter certo equilíbrio.

Quais são as suas razões para estudar para ser Juiz de Direito?

Essas foram algumas das razões pelas quais decidi estudar para ser Juiz de Direito. O sonho ainda está longe. Mas a cada passo dado, eu chego mais perto.

E você? Quais são as suas razões? Conte-nos mais.

Continue acompanhando o Master Juris e conte com uma preparação de altíssima qualidade rumo à aprovação! 😉

Artigos Mais Lidos:

Respostas

  1. Olá Dr, como vai? gostaria de saber como anda seus estudos, sou acadêmica de Direito do 8º Período, e também optei pela carreira de juiz de direito, inclusive trabalho no gabinete de uma juíza estadual criminal… adorei seu texto, expôs em linhas exatamente o meu raciocínio de quanto tomei minha decisão, forte abraço.

SITE ABERTO! TODO O CONTEÚDO pREMIUM DO MASTER JURIS 100% LIBERADO ATÉ 02/08!!!