Peça Prático Profissional. Delegado. Localização de res furtiva. Confirmação de autoria. - Dissertativa Master

No dia 25/10/2020, por volta das 17h30, Ademir,  de 45 anos, morador da Rua Amarela, nº 5, apartamento 101, na cidade do Rio de Janeiro, após ter uma desilusão com a derrota de seu time de futebol, resolveu ingerir grande quantidade de bebida alcoólica para “afogar as mágoas”, como gritava claramente, de forma que todos os outros 11 moradores do prédio e demais vizinhos da rua puderam ouvir.

Ademir realmente bebeu bastante e continuava gritando de dentro de seu apartamento, que não aguentava mais sofrer, que seu time não era mais o mesmo e o desempenho pífio das últimas partidas o “obrigava a beber cada vez mais”. As gritarias e lamúrias de Ademir puderam ser ouvidas até cerca de 20h40, quando o silêncio tomou conta do apartamento.

No dia 26/10/2020, por volta de 06h20 da manhã, Ademir acordou no chão, com muitas dores de cabeça e percebeu que estava ensanguentado. Um lampejo de memória retornou e ele se lembrou que, na noite anterior, a campainha tocou e ele imediatamente abriu a porta, tendo sido atacado com um soco no rosto, o que ocasionou o desmaio de que acabara de se recuperar. Com fortes dores ainda, Ademir levantou-se do chão e percebeu que sua casa estava revirada. Após ter sido agredido e desmaiado, sua casa fora vasculhada. Imediatamente deu falta de alguns objetos de maior valor: uma televisão de 50 polegadas que ficava na sala, um notebook que ficava em seu escritório, seu aparelho de celular, sua carteira com documentos e uma quantia de R$ 200,00, e um relógio de pulso importado, que ficava em sua mesa de cabeceira.

Ademir pegou seu carro na garagem do prédio e foi direto até a Delegacia de Polícia X, a mais próxima de sua residência. Por volta das 7h da manhã, quando estava sendo ouvido pela autoridade policial, Ademir teve outro flash de memória e lembrou de ter visto o rosto de quem o agrediu: era Bruno, o morador do apartamento 301, um rapaz de 22 anos. Ademir contou aos policiais que Bruno parecia estar sozinho e que acreditava que ele deveria ser, também, o autor do roubo.

Assim, às 07h30 do dia 26/10/2020 foi registrado o Boletim de Ocorrência e instaurado o inquérito de nº 101301, na mesma Delegacia X.

Na condição de Delegado de Polícia responsável pelo inquérito nº 101301, redija a peça adequada para se averiguar o paradeiro dos objetos subtraídos e confirmar a autoria delitiva.

Máximo de 4 páginas, papel preferencialmente pautado, tinta azul ou preta, letra legível.
Quer boas dicas sobre como responder questões dissertativas em concursos? Consulte este post.

Espere!

Promoção
Volta às aulas!

Que tal estudar pagando pouco?

Faça uma assinatura anual do Master Juris pagando R$39,90 por mês. Pouco mais de 1 real por dia. Incrível, né? Aproveite, é por tempo limitado!

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Combo Pós-graduação + Plano Anual Master
de R$1.438,80 por 12 x R$59,90 !!!

Dias
Horas
Minutos
Segundos